Movies 2014

Pela primeira vez na história do blog, não postei os filmes durante o ano e, sim, fui anotado num email eterno para mim mesmo. O resultado é o mesmo, apesar de ter assistido a mais filmes antigos do que novos este ano. Ainda assim, consegui chegar a uma sólida lista de 10 filmes de 2014 que merecem ser assistidos. Alguns foram lançados em 2013, eu sei, mas eu só vi no ano passado.

Puxando a fila, Boyhood, não tem nem o que dizer. Filmaço de um diretor dos prediletos da casa.

Wolf Of Wall Street foi muito bom também, achei bem injusto o LÉO não ter levado o Oscar dessa vez. A cena dele tentando entrar no carro é muito boa.

La Vie D’Adele foi FODA. Filme de acabar de ver e assistir de novo. Acho que vi umas três vezes na mesma semana, algo muito raro para mim.

Dallas Buyers Club é aquele filme clássico de Oscar. Vale conferir.

Interstellar é bom por que o Christopher Nolan. Mas aquele final deu o que pensar, que bizarro.

Nightcrawler foi uma grata surpresa. Atuação impressionante do Jake Gyllenhaal, filme bastante original e com aquele look REFN de noite e neon.

Her é outro bastante original. Qualquer filme que se arrisca em mostrar possíveis novas tecnologias de um futuro próximo me diverte.

American Hustle foi um show de atuações retratando uma época que fica sempre bonita de ver no cinema.

The Grand Budapest Hotel é mais um filme muito bom do Wes Anderson. Esse não tem erro. Dessa vez, ele inovou, fotografando quase todo o filme em quadrado, estilo STAGRÃ.

Guardians of The Galaxy foi o bom filme de herói do ano.

O resto é resto, levando o troféu de pior filme o novo Robocop.

Boyhood 9.4 
The Wolf of wall Street 9.3
La Vie d’Adele 9.2
Dallas Buyers Club  9.1
Interstellar 9.1
Nightcrawler 9.0
Her 9.0
American Hustle 9.0
The Grand Budapest Hotel 8.9
Guardians of The Galaxy 8.9
Rush 8.8
Ender’s Game 8.8
Desolation of Smaug 8.7
12 Years A Slave 8.7
Blue Jasmine 8.6
Don Jon 8.5
Saving Mr. Banks 8.5
The Secret Life of Walter Mitty 8.5
Inside Llewyn Davis 8.5
Nymphomaniac 8.5
Anchorman 2 8.4
Edge of Tomorrow  – 8.3
Gone Girl 8.2
The Inbetweeners 2 8.2
Philomena 8.2
X-Men Days of Future Past 8.0
Last Vegas 8.0
Monuments Men 8.0
Wish I Was Here 7.9
Chef 7.8
Goon 7.8 
Fading Gigolo 7.5
Frozen 7.5
Cloudy With a Chance of Meatballs 2  7.0
Robocop 7.0

Light ears

Eu sei que abandonei um pouco o espaço aqui, mas enfim, ninguém mais lê blogs. Ainda assim, para auto-referência, a tradicional lista anual de música. Como sempre, não é uma lista subjetiva, apenas demonstra o que o Last.fm registrou como mais tocado nos meus aparelhos.

Em termos de álbums, até que tivemos alguns bons novos nas paradas. Ultimamente, eu escuto música no computador mais pelas minhas playlists viciadinhas. Porém, no telefone, que também é registrado pelo Last.fm, escuto praticamente apenas discos novos, o que ajudou a deixar a situação um pouco mais atualizada.

Porém, dos 24 álbuns mais rodados, um disco novo na minha coleção, mas velho na história acabou ganhando o topo: coletânea de melhores do Paul Simon. O amigo do Garfunkel foi minha grande descoberta do ano em termos de música velha.

Em seguida, temos 2 discos desse ano e um do finzinho do ano passado.

Beyoncé lançou um disco que ouvi muito, nunca tinha escutado nada dela além dos singles, sem querer, e tenho certeza de que esse é o melhor que ele já produziu.

Future Islands foi a grande banda nova desse ano, para mim. O disco “Singles” é bom do início ao fim e essa apresentação é demais. Verei ao vivo no Laneway.

Damon Albarn lançou o primeiro disco solo com o nome dele mesmo e foi bom. Tem quatro músicas MUITO boas. Tive a chance de vê-lo ao vivo na Opera House, mas acabei deixando passar, foi bem na semana do “pânico terrorista” em Sydney.

Logo depois, Solange, com o EP True, foi muito escutado. Cada música boa.

Fora isso, o novo do Beck foi bem bom, fiz um revival de Gipsy Kings, aleatoriamente, e curti bastante, o novo do Spoon é muito bom, outro que estou para ver ao vivo, Mas Ysa é um EP bem bom. O resto tá ali na lista, pontinho vermelho do lado para os de 2014.

Nas músicas, essa baladinha no piano segue no topo das paradas, por ser simplesmente perfeita.

Seguindo, alguns dos meus chiclés de ouvido, canções que eu simplesmente não ouso pular quando vêm no shuffle. Esta, do Darjeeling Limited, esta maravilha sensacional da Grace Jones, remixando Piazzola, e esta beleza, que com certeza chegaria ao topo se o ano tivesse mais meses.

E apenas para registrar: as bandas mais escutadas.

Era isso.

Stop me, oh oh oh, stop me

Ultimamente tenho capturado vídeos de making of, durante os trabalhos que faço como assistente.

Esse acabou ficando bem legal:

Behind The Scenes – Stop Before it Gets Ugly from The Pool Collective on Vimeo.

A trilha sonora ajuda bastante, a clássica “Sleeping and Breathing”, do Cathode, para o pessoal que tava ligado nos PÓS-RÓQUE no início do século.

Aqui as fotos da campanha, que tá em todos táxis e paradas de ônibus de Sydney. Feita pelo excelente fotógrafo e torcedor fanático do Chelsea, Simon Harsent.

Tacale pau nesse carrinho

fordescape2002

Tentando quebrar um pouco a seqüência de negligência a esse blog, posto aqui algo importante, um marco: comprei meu primeiro carro há uma duas semanas. Basicamente para usar no trabalho, mas tá valendo. Ford Escape 2002, 90 mil km rodados. Apenas um dono, que morreu, por isso venderam.

Foi um bom achado, tem uma par de coisinhas para arrumar, mas estou bastante satisfeito com o carro, até agora. Espero que dure ao menos uns 5 anos, quando espero ter dinheiro para comprar um carro zero, sem ter que me preocupar com problemas de segunda mão.

Ainda seguirei na bicicletinha, sempre que possível. Muitas vezes é muito mais prático e até rápido, dependendo de onde estou indo e da situação de trânsito e estacionamento, os dois grandes problemas de carros, no dia-a-dia. Me sinto tão idiota e preguiçoso quando o dia está ensolarado e eu estou preso no trânsito.

No mais, tem sido um ano atípico, ao mesmo tempo cheio de aventuras, altos e baixos, mas não entrarei em detalhes, já faz um tempo que esse blog deixou de ser aquilo que era em 2004, quando blogs ainda tinham visitas e as pessoas comentavam, etc. Mas ao mesmo tempo era algo meio privado, meio gueto.

Eu sei que não tenho mais publicado as notas dos filmes aqui, mas não se preocupem, está tudo anotado para ser publicado num montinho no fim do ano. De qualquer forma, não custa avisar: assistam Boyhood. Com certeza um dos melhores filmes do ano. Richard Linklater é FODA.

Brasil 2014

Então passei quase três semanas em Porto Alegre, o que foi legal, mas também, como previsto, significou uma perda MASSIVA de grana. Não pelo que gastei em Poa, mas pelo que perdi de trabalho aqui. Simplesmente rolou o maior trabalho do ano, 12 dias direto, e eu perdi. Mas tudo bem. Vamos ao lado positivo.

Razão maior: ver a Luiza. Isso teve bastante. Copa? Assisti a Alemanha x Argélia, que não foi ruim, mas poderia ter sido bem melhor. Claro que perdi a parte mais divertida da Copa em Porto Alegre, que teria sido a fase de grupos, principalmente Holanda x Austrália. Mas deu para marcar essa casinha: jogo de Copa do Mundo, VISTO.

No mais, muita confraternização com os amigos e família. Quase não tirei fotos disso tudo, por que não queria ficar andando com a câmera para cima e para baixo, principalmente considerando os graus de álcool e assemelhados consumidos. E comida, muita comida.

Em palavras-chave, o que rolou, em ordem cronológica, sem citar nomes de pessoas envolvidas para proteger identidades e não esquecer alguém: Divina Comédia, Ceva no Pátio, Armazém do Sabor, churras, Copa, Nutrivida, um cartão de celular da Oi que nunca funcionou, “Lá vem o Marcos”, Poker, Pingüim, Mercado Público, Aniversário de prima, Ossip 2, Carta na Mesa, Chicafundó, Caverna do Ratão, Show de Stand Up particular, Despedidas de gente indo para Austrália, Churras com primo, Cidade Baixa/Silencio, Domingo em família, visita tio, visita vó, Japesca Cevicheria, churrasco familiar, Zaffari, Fazenda Barbanegra, 1×7, (má) Pizzaria Fornão, Odessa, Telúrico, Livraria Multicultura, Churrasco Confraria da Costela, Churrascaria Laçador, Casa Azul, Pizzinha, The Best Food, janta com Dinda, Aniversário no Antique, Playstation 4, Thomas Pub, Marley’s, Suprem, final da Copa, pizza na vó, fazer malas, almoço Bristol, aeroporto e TCHAU.

Deu para ver bastante gente, quase todo mundo que eu queria ver.

No Mercado público, comprei uma CUIA e uma BOMBA. Pela primeira vez, tenho meu próprio EQUIPAMENTO para chimarrão. Nunca tive o costume de tomar, dessa vez resolvi tentar. Acho que vai rolar, só tenho que aprender a preparar melhor, as duas primeiras vezes ficaram meio bagunçadas.

Agradeço a todos que participaram de confraternizações e CHALAÇAS MIL, velhos e novos amigos, vocês sabem quem são. Foi intenso, deu para dar uma recarregada nas pilhas. Era isso. Agora é tocar a vida aqui, que o bicho tá pegando e o próximo ano será importantíssimo.

HF__7512

HF__7532

HF__7567

IMG_7600

copano

Long time no see

Alô. Quebrando o que provavelmente foi o maior silêncio da história desse blog, justo quando ele completou dez anos de idade. Sempre lembrando que o INSTA tá sempre ativo.

Muita coisa andou acontecendo, muito trabalho, algumas mudanças e a maior novidade é que estarei passando duas semanas no Brasil entre 28 de junho e 14 de julho. Saio de Porto Alegre um dia depois da final da Copa.

Achei uma passagem não muito cara, comprei, com o principal intuito de ver a família, especialmente minha sobrinha Luíza, com quem tenha batido uns papos no Skype.

Screen Shot 2014-05-27 at 10.49.36 PM

Também estarei presente para o aniversário da minha mãe. Mas há pouco tempo consegui um ingresso para o jogo do dia 30, o #54, que deve ser Portugal/Alemanha x Bélgica/Rússia, se não der nenhuma zebra. Única burrada foi ter comprado apenas um ingresso, depois fiquei sabendo que tinha muita gente querendo, inclusive meus irmãos. Vou acabar indo no jogo sozinho, quando poderia ir de galera.

Agora a ideia é intensificar bastante o trabalho por aqui, nessas duas últimas semanas, para poder passar quinze dias tranquilos no Brasil, curtindo a Copa em horários não-desumanos, vendo os amigos e a família.

E na volta do Brasil, será a hora de pagar meus impostos por aqui, pela primeira vez pagarei por um ano inteirinho. Vai ser legal ver minha planilha totalmente preenchida, com as médias, todos valores certinhos. Aí é só entregar para o contador e correr para o abraço. Vamos ver quanto da minha poupança esse leão vai morder.

De quebra, algumas fotos que saíram nos últimos tempos, incluem algo da Biennale, Anzac Day e Coogee. O resto das fotos, aqui.

HF__9344

HF__9346

HF__9422

HF__9464

HF__9504

HF__9564

HF__9631