Anyone can see the road that they walk on is paved in gold

Bueno, testando a nova maneira de postar, dividi as fotos do Chipre em três pastas, que formam três posts. A primeira é a parte do leste da ilha, que visitamos a partir do nosso humilde hotel em Ayia Napa.

A segunda praia que visitamos foi Nissi Beach, que com certeza é a praia mais festeira de todas. Gente bebendo na água, música rolando, bastante gente de topless e umas bastante OUSADAS, as quais registrei, mesmo que timidamente, para evitar a fadiga.

No fim, andamos cinco minutos para longe dali e descobrimos uma praia praticamente privada, onde havia bem menos gente, velhinhos na sua maioria. Com vista para essa praia, comemos um bom sushi.

No dia seguinte, o destino era a praia de Protaras. No caminho, passamos pela parte de Cape Gkreko. Vimos a placa que indicava “Sea Caves” e resolvemos entrar, mesmo em dúvida. A surpresa foi o lugar mais bacana da viagem toda. Um penhasco que dava para águas de cor azul turquesa vibrante e o melhor de tudo: tinha gente saltando e nadando lá embaixo. Depois de avaliar a situação por cinco minutos, largamos todos pertences no carro, enrolamos a chave numa sacola plástica e fomos nadar. Antes disso, gravamos alguns vídeos, que postei no Youtube:

O primeiro pulo meu e do Titanic:

E o último, depois de já estarmos com pés e braços estourados de tanto pular:

Logo passamos por Konnos Beach, que era bonitinha, mas salgada e quente demais e no fim da tarde relaxamos no que achávamos ser Protaras, já não sei mais nada. Sei que era na área de Paralimni, por que dizia no guarda-sol. Um bom final de tarde.

De noite, comemos num mexicano baixado e foi aí que nos entregamos completamente, já que, dias antes, a Chi resolveu pedir um prato de cordeiro assado, depois de 6 meses de vegetarianismo. Eu acabei provando e, no mexicano, o balde foi oficialmente chutado. Pedi um TEQUILA PLATTER, que veio com camarão, galinha e costelinha de porco (que estava excelente). Pelo menos imaginamos que no Chipre a origem da carne é menos palha que na Espanha.

No fim da noite, os dois quiseram ir no parque de diversões. Acompanhei. A Chi queria ir no brinquedo do Harry Potter, mas foi barrada. O Titanic encarou um tal de BOOSTER, que era bem punk.

O resto das fotos, agora estão AQUI, nesse álbum do Facebook, que pode ser acessado por qualquer pessoa, mesmo aquelas que não usam a famigerada REDE SOCIAL.

E no dia seguinte, tínhamos que fazer a segunda parte da viagem, que segue semana que vem.

Espero que gostem desse novo formato, em período de provas ainda, apesar de ser preferência da grande maioria.

Anúncios

Um comentário sobre “Anyone can see the road that they walk on is paved in gold

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s