Shshshshshame

Shame – Não é mal, mas eu esperava algo melhor. Lembra Drive, porém pior. Não só pela presença da Carey Mulligan. Nota 8.5

The Dark Knight Rises – Pela escolha do vilão, tapado e pouco carismático, definitivamente perde demais na comparação com o outro. E há um momento no filme, ali pelo terceiro quarto, em que é pura ação, quase peguei no sono. Ainda assim, o final é bem legal. E, claro, sempre vale a pena ver Christopher Nolan na tela grande. Nota 9.2

Dust in the wind

Não tinha comentado por aqui, mas, possivelmente ainda esta semana, nossos vizinhos de porta, Bianca e Florin, terão um filho. Algumas fotos na casa deles, que é um espelho da nossa, porém vermelha ao invés de verde. E com vista para o mar ao invés de vista para as pessoas mais grosseiras do mundo.

Poppetface

No estúdio do terraço, fazendo fotos para documentos. Palhaçada, para variar. Mandei imprimir essas também.

Adios, La Roja

Depois de vários pequenos incidentes, acabei desistindo e vendi minha bicicleta de volta pra lojinha onde comprei. Por metade do preço que paguei.

Me serviu bem por um ano e meio, mas eu tinha perdido uma peça importante e meio rara que deixava ela toda instável, a correia estava caindo, até que um dia me cortaram a correia (gente fina da Barceloneta). Demorei três dias pra consertar, quando o fiz, um dia depois me aparece o pneu completamente no chão. Cheguei à conclusão que tinha alguém sabotando a bici e resolvi não consertar mais, larguei de mão.

Agora fico na mão do Bicing, que não é ideal, mas quebra o galho. O maior inconveniente de não ter minha própria bicicleta é não poder dar uma paradinha no supermercado para pegar algo. Tenho que estacionar a bici e depois ir até minha casa caminhando, o que vai me custar vários minutos cada dia. E, claro, no dia do futebol, sexta de noite, agora tenho que ir de Bicing + Metrô, trajeto que eu fazia todo de bicicleta e me levava 40 minutos, mais ou menos o mesmo tempo que levo de trem, porém grátis e com exercício. Uma pena. São 20km de bici a menos que farei por semana.

Aproveitei o momento da venda para falar um pouco mais com o tiozinho que consertava a minha bicicleta. O nome dele é José Cerdan, tem 72 anos, é aposentado, tem licença para trabalhar quatro horas por dia e conserta bicicletas praticamente por hobby, por que o faturamento da oficina é baixo. Me contou a história da vida dele, mas não divulgarei. 😉

Neteja

Mais algumas fotos da vizinhança, entre Born e Barceloneta, terminando na lojinha de frutas, legumes e produtos orgânicos perto da minha casa. Compro alguma coisa ali quase diariamente, eles são muito gente fina. Em closes, uma das minhas frutas preferidas que eu nunca tinha comido antes de Barcelona: paraguayas. Quando são das boas e estão geladas, há poucas frutas melhores.

Morning has broken

Caminho de casa até o trabalho, pela beira da praia, 6:50 da matina. Sempre tem uns chinelos pela orla ou minas saindo de festas com os sapatos de salto alto na mão. No trabalho, Quim, Joan e Omar.

I can tell that we are gonna be friends

Fotos mais recentes da minha mais que excelente sobrinha Luiza, que já tem mais de 3 meses.

Tá começando a transparecer traços mais definidos, que figura! Quando eu puder ver ela ao vivo, vai estar ainda mais bonita. Será em 29 de novembro, por sinal. Mais detalhes mais além. 😉

Fotos roubadas de Facebooks alheios, me faltam dados para creditar, mas boas fotos!