Cigar

Hoje é aniversário do nosso amigo Cagado e outro dia passei pra ele, como um presente simbólico pelos 30 anos adquiridos, uma coletânea bastante pessoal de 4 dos melhores músicos do último século, Neil Young, Tom Waits, Bob Dylan e Leonard Cohen. De todos estes artistas, sou mais fã mesmo das baladas, e é nelas que a coletânea se concentra. Quem quiser ter uma introdução ao lado mais doce desses quatro bons & velhos, clicaqui.

Também recomendável esse bom vídeo editado pela Dona Tania Gatti, namorada do nosso amigo Masiero, para comemoração do seu trigésimo aniversário. Um bom tributo ao seu possível primeiro terço de vida. O vídeo inclui algumas fotos por mim tiradas e participação minha e da Chi lá pelo meio, mandando um feliz aniversário da turma brasileira naquela noite do boliche (dia do meu aniversário).

Anúncios

Teteria

Ao final da primeira tarde em Granada, uma passada pela rua árabe da cidade, onde tomamos uns chás interessantes. O meu se chamava “El país que no existe”, excelente.

Granadina

Além da janta, a Chi havia prometido uma atividade surpresa no fim de semana em que completávamos dois anos juntos.

Eu achava que a gente ia passar o fim de semana em Tarragona, que é bem pertinho daqui. Ela foi me enrolando, me levando, terminamos no aeroporto. Ela tinha levado meu passaporte de maneira sorrateira e acabou que quando me dei conta estávamos num avião indo para Granada, uma das várias viagens dentro da Espanha que a gente tava devendo.

Aqui algumas das primeiras fotos da simpática cidade.

Le noir

Sexta passada tivemos nossa janta de comemoração de dois anos. No fim, foi menos uma janta romântica, mais uma experiência gastronômica e sociológica.

No carnaval da empresa, ganhei uma janta no valor de 120 euros, por ter vencido a competição de fantasias. A janta consistia no menu degustação de um restaurante bastante curioso chamado Dans Le Noir. O grande lance é que tu come no mais absoluto escuro e todos os garçons são cegos.

O tratamento é bastante personalizado, tanto antes, quanto durante e depois. Cada casal é entrevistado para saber preferências e restrições, pois tudo tem que ser preparado conforme a posição de cada um na mesa, para que o garçom saiba quem está servindo, quem pediu qual menú, etc.

As comidas e os vinhos são surpresa, tu só fica sabendo o que bebeu e comeu no fim da janta, quando te mostram fotos da comida. Gostei bastante do vinho rosé, o que me surpreendeu.

Um detalhe engraçado é que o ambiente é monitorado por câmeras de infravermelho, que são acompanhadas por um segurança, mas não têm permissão para gravação. Mesmo assim, a total falta de luz faz com que as pessoas se comportem diferente (ao menos eu). Mesmo estando sentado cercado de estranhos na mesma mesa, eu ficava meio dormindo de vez em quando, ou com a cabeça na mesma, etc. Sem luz o cara fica meio desorientado. E também acabamos comendo tudo com a mão, é difícil usar garfo no escuro, principalmente por que o tipo de comida não permitia.

O momento mais bizarro foi quando serviram umas saladas e um copinho com sopa quente. Eu derramei a sopa toda na salada achando que era um molhinho. Não ficou ruim.

Enfim, foi uma boa experiência, mas se a gente tivesse pagado os supostos 120 euros que vale, não teria ficado satisfeito.

Abaixo, a fantasia, que contou com a colaboração de uns três colegas, que emprestaram camisa, colete, calça. Eu fiz a maquiagem e levei os acessórios. Sucesso. Depois posto mais fotos em detalhe.

Desce

E descemos um trecho do caminho a pé, do Tibidabo. É uma zona de mansões antigas de Barcelona. E foi o caminho todo que desci mancando depois que torci o tornozelo, pra pegar minha bici que eu tinha deixado um pouco mais abaixo no morro.

Maaaaps

Desde 22 de Fevereiro, o WordPress passou a incluir os países nas estatísticas de acessos do blog. Curti! aqui a primeira amostragem de 1 mês:

Finlândia?