Timpik

Última sexta resolvi levar minha câmera para o futebol, para tirar umas fotos da gente com quem jogo toda semana há um ano. Às vezes tu passa um tempão vendo gente toda semana e no fim não tem sequer uma foto das pessoas.

Aí estão. Na foto geral, 2 colombianos, 2 peruanos, 1 marroquino, 2 franceses e 4 espanhóis.

Dos parceiros que costumam jogar ali, faltou 1 marroquino, Salah, que está registrado na primeira foto, que foi tirada na sua casa, após uma sessão de Fifa 12 do PS3, que tenho jogado seguidamente, agora que o frio impede o diário banho de mar.

Nesta sexta-feira, completo 90 jogos através do site.

Treat yo self

Chega o inverno e é momento de hibernar, também é momento de arrumar a bagunça feita no verão. Há poucas semanas, tanto eu quanto a Chi passamos por pequenas intervenções cirúrgias.

Eu tirei duas daquelas pelotinhas de gordura que tenho por todo o torso e braços. Das grandes, já foram examinadas e tá tudo OK. Já tinha tirado cinco há uns cinco anos, mas custou uma nota por ser no Brasil. Aqui, fiz de graça pelo plano de saúde do trabalho. E fizeram bem, com cortes maiores, mas que acho que ficarão quase sem cicatriz, por que fizeram pontos internos.

A Chi, por sua vez, tirou um siso e passou uma semana com o rosto inchado. Já melhorou.

Just to be out in this free again

Fomos ao show de Fleet Foxes nesse domingo. O show que vimos no Primavera só serviu de teaser, ver os caras num lugar fechado, com acústica excelente e setlist mais completo era necessário.

O lugar não poderia ser mais perfeito, a Sala Pau Casals do L’Auditori é um dos palcos mais luxuosos que eu já vi, próprio para um concerto de música clássica. Já o setlist decepcionou um pouquinho, por ter sido muito parecido com o do Primavera, adicionando algumas poucas, porém duas importantíssimas: “Bedouin Dress” e “Lorelai”. Acho que o setlist foi igual a esse.

Claro que a qualidade de som não se compara, as harmonias vocais foram demais, ajudadas pelo silêncio do público em momentos-chave, como “Blue Spotted Tail”. Outra grande lance do show foram as animações psicodélicas projetadas no fundo do palco. Bom demais, imagino que seja obra do irmão do vocalista, que é responsável por boa parte do visual da banda, incluindo o clipe de “White Winter Hymnal” e este outro aí embaixo, para mim uma das melhores músicas do show, que ganhou todo um significado depois desse clipe.

Músicas que eu queria que tocasse e nada: “Montezuma”, “Tiger Mountain Peasant Song” e “Meadowlarks”. Dispensáveis: “The Plains/Bitter Dancer”, “He doesn’t know why” e “Grown Ocean” (que tava bem caída ao vivo, dessa vez).

Destaque negativo foi a falta de sal da banda de abertura, Vetiver, de quem eu esperava bastante. Faltou pegada, pretensão, gana. Boo.

Great Snakes

Tintin – Admito que vimos esse filme apenas para passar o tempo, com o objetivo de engatar uma sessão dupla em Melancholia (fracassamos). Mas foi divertido. Visual muito bonito, principalmente nas cenas de deserto e mar. Talvez os melhores seres humanos já retratados em filmes de animação. Bastante expressivos, especialmente o alcoólatra Capitão Haddock, destaque do filme, interpretado pelo eterno Andy Serkis (Gollum, King Kong). E a fotografia do filme é caprichadíssima, como em todos filmes do Steven Spielberg. Nota 8.8

Mug

Há 3 anos e 1 mês, comecei a sacar essas fotos, despretensiosamente, no site DailyMugshot. Em poucos mais de 1.100 dias, obtive 783 fotos, uma boa média. Descontando 162 dias em que o site não funcionava, no início desse ano, dá pra ter uma ideia, de quantos dias eu tive acesso ao meu laptop nos últimos 3 anos.

Pois o site agora te deixa criar um vídeo no Youtube com as fotos, aí está:

Tem algumas participações especiais, incluindo minha mãe, meus irmãos, meu primo, o Stan, a Geraldine, a Tia Mônica, o Cagado, o Gui, o Titanic e a Chi umas 20 vezes. Estranho o Nego não aparecer, sendo que moramos na mesma casa por quase um ano.

Tem foto em Porto Alegre, Imbé, Sydney, Queenstown, Barcelona, Menorca, Hong Kong, São Paulo, Santiago, El Colorado, Larnaca, etc. Tem algumas fotos que eu pareço minha mãe, tem umas fotos que parece o Beto, tem umas fotos que não parece nada comigo. Tem um dia com a pulseirinha do Primavera Sound, tem com o anel de compromisso, tem o dia em que eu tomei três socos na cara. Entre outros.

Brotherhood of the Good Fork

Tá rolando uma tal de Confraria do Bom Garfo entre a TURMA BRASILEIRA aqui. Basicamente, tu cozinha pra todo mundo algo que tu gosta ou algo novo, sei lá. Terça passada era feriado e resolvemos fazer a nossa edição do lance. Depois de todo o verão em função de férias, hospedagens, etc, estávamos devendo fazer algum evento na nossa TERRAÇA. Rolou legal, apesar do espaço reduzido.

Trabalhamos por 24 horas sem parar, mas conseguimos alimentar todo pessoal. Na real, a preparação começou no sábado com as compras. Segunda de noite, adiantamos tudo que dava para adiantar. De minha parte, fiz o hummus, 5 fornadas de pão pitta, arrumei a mesa e fiz O FOGO. A Chi fez todo o resto, eu tratei de não atrapalhar. Sucesso, afinal, deu tudo certo, fora um prato que caiu da mureta até lá embaixo e o fato de não ter sobrado comida, que pode indicar que não fizemos o suficiente para alimentar 16 pessoas. Mas fizemos bastante. E deu sorte de o tempo estar OK, ultimamente tem chovido tanto e a previsão não era boa.

Aqui o convite/menu, também feito pela Super Chi.

PS: eu sei que já é a terceira vez que posto uma foto igual à primeira, mas é que dessa vez mostra a construção que vem sendo feita ao lado do nosso prédio há uns 4 meses.