Que mistério tem Clarice

A segunda perna da viagem, de Hong Kong a Paris foi INFERNAL. Peguei um lugar muito ruim e cheguei ao cúmulo de dormir inclinado pra frente, apoiando a testa na tela da tevezinha. Era uma das “melhores” posições. Foram 12 horas sofridas. Mas valeu a pena. Chegando no Charles de Gaulle às 5 e meia da manhã, rumamos direto com a equipe francesa de produção pra região perto do castelo, onde nos hospedaríamos. No caminho um nascer de sol maravilhoso, acho que tirei umas 400 fotos. Heh.

Eu não reclamaria se me colocassem pra dividir o quarto com o outro assistente, mas acabamos ganhando uma suíte de casal pra cada um, MUITA CANCHA. Cama gigante, tevê de LCD gigante, banheira, internet WiFi. Troço de catiguria MESMO.

De tarde fomos visitar o castelo, fazer o reconhecimento de campo. No almoço, destaques para o ESCARGOT, que desde Londres eu não comia e gostei muito, de novo. O café também tava excelente, nem precisei colocar açúcar no expresso, de tão saboroso que já era.

À noite, mais comida mui chique, tá foda o luxo todo, vinho, queijo e tudo mais. Sem contar que a região do sudoeste da França é uma das coisas mais lindas que já vi. Tá girando entre 0 e 7 graus ao longo do dia e fotografar à noite deu um frio gigantesco. Depois que eu acordar eu posto umas fotos do castelo. Por enquanto, uma de parte australiana da equipe, dentro de uma das lareiras do castelo.

rechambord-01800

Agora tenho que dormir que tou num jetlag muito grosseiro.

Um comentário sobre “Que mistério tem Clarice

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s