Furball’s gone

Domingão devagar, tempo palhoso, tínhamos combinado que, caso não chovesse, daríamos um jeito no pátio dos fundos. Aquilo fazia parte dos domínios caninos e essa é o único ponto positivo do desaparecimento do dito cujo: teremos uma nova peça na nossa humilde casa e parece que vai ser bastante útil no verão. É um loungezinho na rua, com TV, som, de repente até colocaremos um dos videogames ali. 

Tava um troço sofrível, cheio de barro, folhas e em absolutamente tudo havia bolas de pêlos coladas. Qualquer varrida nas folhas vinha com uma porção extra de PELÚCIA canina. Deveras nojento, mas vai valer a pena. Tá quase pronto, só falta uns retoques, além de lavar toda capa do sofá. Eu duvido que vá tirar os pêlos e o cheiro de cão, mesmo que lave cinco vezes. Por mim, comprava tudo novo. Mas vamos ver como fica.

Aproveitamos pra limpar o banheiro e a cozinha, já que agora a esperança de que tudo fique mais ou menos limpo por um pouco mais de tempo e que os pêlos de cachorro comecem a diminuir de número gradativamente.

Anúncios

5 comentários sobre “Furball’s gone

  1. Tu nao faz ideia da quantidade de pelos, velho. 8 anos com o cachorro mais calvo do mundo. 1 ano sem varrer a casa. Fica FODA. Tu nao sabe por que, se bem me lembro, teus cachorros nao era tao peludos quanto um border collie e tambem nao ficavam soltos pela casa, tanto que eu lembro de ter visto eles apenas 1 vez em todas vezes que fui na tua casa. E estavam presos. E voces limpavam a casa, ao contrario dos tiozinhos, ali.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s