Hey that’s no way to say goodbye

Hoje foi um dia divertido, pra praticar o desapego. Fui ajudar o fotógrafo a arrumar a garagem dele, que tava uma verdadeira bagunça. Uma das coisas mais sujas e bagunçadas que eu já vi.

Foi um dia inteiro esvaziando a garagem, colocando tudo num caminhão alugado, levando pra um depósito de lixo. Essa foi a parte mais divertida, arremessar equipamentos de ferro e uma altura de 15 metros, direto num chão de ferro, muito barulho. Quase tão divertido quanto destruir uma casa, imagino. Tinha alguns equipamentos ali que, na época em que ele comprou, custavam milhares de libras. Hoje em dia, não valem um tostão furado, a não ser para um museu, talvez. Tecnologia é assim, uma hora vale uma fortuna, anos depois ninguém dá um real por ela. Mas, mesmo assim, ele tava quase chorando de ter que se desfazer dos troços. E é isso aí.

Talvez esteja conseguindo me recuperar da cagada que fiz, talvez não, é um mistério. Preciso esperar, ter paciência. Vamos ver. Talvez amanhã eu receba alguma notícia boa. Talvez não.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s